Follow by Email

sábado, 9 de maio de 2015

Quando o amor impera

O cravo BRINCOU com a Rosa. E não tem nada de ferimento, despedaçamento, desmaiamento - o cravo fica doente e a rosa chora. Pronto.

Atirei o pau no gato, nada, a música é um mistério e depois "não devemos maltratar os animais: MIAU!".

E quando me abraça, achando que já é amanhã: "te amo, mamãe. Feliz dia do amor!".

Feliz dia do amor, que seria das mães, mas é que mãe é amor puro, mesmo.

E nas palavras da Clara o amor sobra, pois nela reina, soberano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário