Follow by Email

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Segurando a onda

- Olha, mamãe! Tartaruga!

Tortuguitas.

- Ai, Aninha... Não pode!... As alergias...

Chorou baixinho, tristonha. Eu fiz o que dava: distraí, brinquei, fingi que não queria chorar de impotência, mesmo que tortuguitas sejam uma porcaria industrializada.

Saindo do mercado, de novo:

- KinderOvo! Dos Minions!...

- Mas Ana, a alerg...

- Só o brinquedo. Você come o chocolate.

No carro, abri o brinquedinho. Entreguei, e ela:
- Come o chocolate, mamãe. É pra você. Vê se o papai quer!

Ainda bem que eu estava no banco da frente, ela não viu nenhuma das minhas lágrimas. Minha pequenina, tão cheia de grandezas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário